Your address will show here +12 34 56 78
Líderes melhores

A todo momento estamos envolvidos em tomada de decisão e como líderes podemos engajar ou não a equipe dependendo do processo que utilizamos. Acreditamos muito no poder da equipe e sabemos que esta quando bem conduzida em um processo decisório consegue obter resultados surpreendentes e com alto engajamento.

Em reuniões de equipes é comum ter boas sugestões que não são consideradas, polarizações, falta de encaminhamentos, disputas de idéias, pouca atenção recíproca, sensação de andar em círculos, pouca criatividade, falta de preparo antecipado dos envolvidos, entre tantas outras questões que podem dificultar o alcance dos objetivos da equipe.

A adoção de um processo decisório que ajude a transformar opiniões individuais e opiniões do grupo aumentam o engajamento e consequentemente melhoram os resultados.



Um bom processo decisório passa pelas seguintes fases:

* planejamento

* formação de imagem

* julgamento

* decisão

* avaliação

Cada fase exige uma determinada atitude para transcorrer eficientemente. Cuide de cada fase, evitando julgar e decidir antes das idéias terem sido colocadas.

1. Planejamento

* Deixar claro qual a questão que precisa ser solucionada e o que se espera da reunião;

* Definir quem coordenará a reunião, sabendo que esta pessoa não deve se envolver pelo que está sendo dito e perder os objetivos de vista;

* Definir as “regras do jogo”: quem controla o tempo (início e término), quem faz as anotações, os intervalos, o uso ou não de celulares etc.

2. Formação de Imagem

* Explorar as possíveis soluções, perguntar, perguntar e perguntar;

* Estimular a participação de todos, ouvir, ouvir e ouvir;

* Ver as coisas sobre diversas perspectivas;

* Piramidar, incentivar que a partir da colocação de uma pessoa, outra acrescente, construindo algo novo;

* Trazer fatos, dados e opiniões;

* Construir uma imagem em comum na equipe.

3. Julgamento

* Identificar os critérios para analisar o que foi trazido na fase anterior;

* Explorar as soluções possíveis considerando os critérios definidos;

* Analisar as consequências das decisões;

* Transformar as opiniões individuais em opiniões da equipe.

4. Decisão

* Olhar novamente para a questão da equipe;

* Decidir considerando os critérios;

* Buscar consenso, evitando votações que trazem ganhadores e perdedores;

* Avaliar as consequências das decisões;

* Elaborar os planos de ação (o que, quando, quem, onde, como);

* Chegar a uma decisão apoiada por todos.

5. Avaliação

* Dizer o que sentiu e o que observou;

* Trazer sugestões quanto ao processo da reunião;

* Falar se a equipe alcançou o planejado;

* Lembrar que neste processo não vale réplica e que saber ouvir é importante.

Por fim, a distribuição da pauta antes de reuniões, assim como do material a ser discutido, pode ajudar a atingir os objetivos, principalmente, quando os assuntos forem complexos.

E agora, experimente seguir estas dicas com sua equipe e compartilhe conosco se você percebeu melhora no engajamento!


Escrito por Marcel Pedral Pinheiro Rodrigues
Palestrante da Hora do líder do mês de março, Marcel é Sócio- diretor da NPU com mais de 300 clientes atendidos em projetos que envolviam gerenciamento da mudança.
Consultor em Desenvolvimento de Líderes e de Empresas.
Engenheiro e mestre em Eng. Produção pela UFSC.
Formação em Consultoria pela ADIGO.
Formação em Psicodinâmica em negócios pela Cogni.
Aconselhador Biográfico com certificado do Goetheanum (Dornach-Suiça).

Veja também: Whitepaper Gratuito – Passo-a-passo de como implementar KPI’s ou indicadores-chaves de desempenho.
1