Your address will show here +12 34 56 78
As organizações precisam ter sempre foco em alcançar os objetivos traçados pelos gestores. Para isso os gestores criam macro objetivos, dividem estes em áreas, setores e pessoas, mas apenas traçar os objetivos e diluí-los na organização é o suficiente?   gestão3   Para que a organização esteja alinhada precisamos delimitar as estratégias de forma clara, medir se estamos alcançando os objetivos e assegurar se os processos estão sendo executados de forma correta a fim de chegarmos aos resultados com qualidade.   Neste cenário volátil e extremamente competitivo, como delegar estratégias e acompanhar se estão sendo seguidas? Para responder a essa pergunta recorremos inicialmente, a uma ferramenta da Administração, o 5W2H (what, when, why, Who,where, how, e how much). Dessa forma podemos definir o que, quando, quem, por que, aonde, como e quanto custa uma estratégia. Esta ferramenta de plano de ação permite aos gestores delegar e acompanhar a execução das estratégias traçadas.   Mas seguir o plano de ação garante o sucesso da estratégia? Não podemos afirmar que o plano de ação levará a estratégia ao fim traçado inicialmente, mas podemos dizer que evita que cada setor da organização trabalhe apenas para si, o que muitas vezes pode levar ao fracasso da estratégia.   Segundo dados do PMI, A efetividade […]aumenta em 70% nos casos de elaboração e acompanhamento do plano de ação.   Vamos imaginar um barco a remo. Se temos 5 pessoas, 3 remam para o norte e 2 para o sul, para aonde o barco vai?   Não seria melhor que todos remassem para a mesma direção? Se pegarmos este exemplo vemos claramente a importância de trabalharmos com os planos de ação.  Precisamos que os setores da empresa estejam alinhados, direcionados em um objetivo comum, ainda que cada área tenha o seu específico.   Delimitamos as ações a serem tomadas e alinhamos os objetivos com o plano de ação, nosso trabalho na gestão termina por ai? Não! Precisamos agora verificar se estamos caminhando para o alcance de nossos objetivos.   Além dos planos de ação temos indicadores para medir a eficácia da execução de nossas estratégias. Vários teóricos da Administração já nos disseram: “o que não é medido,  não é gerenciado”, “o que não pode ser medido, não pode ser gerenciado”, por isso nossa 2ª ferramenta são os indicadores.   Depois de dividirmos as estratégias por áreas, delegamos para cada área suas atribuições, definimos o que cada colaborador tem que fazer para alcançarmos o objetivo, agora mediremos a eficácia da execução da estratégia.   A união dos planos de ação e dos indicadores nos é mostrada quando ao analisarmos uma estratégia verificamos seu sucesso (alcance dos objetivos) ou fracasso, que constatado a tempo podem dar espaço para reformulação da estratégia (estratégias emergentes, segundo Mitzberg, 2000).   Em nossa gestão já temos planos de ação, instrumentos de medição (indicadores), falta alguma coisa? Para que possamos buscar o sucesso de forma mais assertiva, precisamos gerenciar os fluxos de informações, entender como as informações circulam na organização.Para isso temos os fluxos de processos (workflow), para conhecermos como a organização flui. Segundo SunTsu, em A Arte da Guerra (2012):   “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas.”   Por isso a importância de termos os fluxos de processo da organização mapeados, pois precisamos conhecer como a organização funciona, para onde vão as informações, quem é o responsável pela informação e como esse fluxo contribui para o processo de tomada de decisão.   Outra vantagem de termos fluxos (processos) é garantir que as informações circulem dentro das organizações sem ruídos.   Voltemos ao exemplo do barco. Se nossos 5 tripulantes, agora remando em uma única direção, e contabilizando a metragem alcançada, estão com as remadas descompassadas, acontecerá que alguns tripulantes podem remar mais que outros, levando-os a sensação que estão fazendo mais que o restante do grupo.   Por isso os fluxos são tão importantes para as organizações, precisamos alinhar as pessoas, para que todos trabalhem de forma homogênea. Pois, quando precisarmos que um colaborador execute uma atividade de outro, ele a tenha descrita e saiba como executar, garantindo que o processo não será prejudicado e o produto final seja alcançado.   Temos três poderosas ferramentas em mãos, planos de ação, indicadores e fluxos (Workflows), para a gestão de qualquer organização.   Essas três ferramentas nos auxiliarão na Qualidade da gestão organizacional, de uma linha de produção, ou em qualquer ambiente que elas forem utilizadas.   Podemos ainda aplicar nossas ferramentas na Gestão da Qualidade. Como? Com os planos de ação definimos em: o quê, como e por quem será feito; Com os indicadores podemos medir o desempenho das ações e alcance dos objetivos; e, com os fluxos podemos traçar ações corretivas ou preventivas com intuito de corrigir ou evitar não conformidades.   Podemos ilustrar isso da seguinte forma: agora temos nosso barco e integrantes alinhados em uma direção comum; remadas compassadas, fluindo da melhor forma possível. Neste meio tempo um integrante precisa de ajuda, outro integrante do time já sabendo para onde ir e o que fazer pode assumir o remo, para garantir que nosso barco chegue ao seu destino, mesmo com esse contratempo.   Mas como gerenciar tudo isso em um ambiente? Hoje no mercado temos ferramentas variadas, que trabalham ou com planos de ação, ou com indicadores ou com fluxos. Já pensou ter que contratar 3 ferramentas para gerir tudo isso?   Não seria mais fácil uma ferramenta que tivesse Dashboards, projetos, processos e Indicadores, tudo em um mesmo ambiente?   O Hinc é uma ferramenta de gestão completa que permite que os gestores façam a gestão Organizacional e da Gestão da Qualidade de forma Eficaz, buscando garantir o Sucesso da Estratégia   Venha conhecer!   b1                                
0

Economizar tempo, utilizando a Gestão do Tempo, é algo que implica diretamente nos resultados das corporações, é uma atitude que pode ser vista como ferramenta essencial para tomada de ações assertivas e na conquista do sucesso.

Seguindo as dicas que demos no texto “Gestão do Tempo: o que faz uma equipe ter alta produtividade”  e alinhando-as a ferramentas de apoio e a ações, a lucratividade da empresa será uma conseqüência convicta que abordaremos neste texto.  

Gestão do Tempo

Existem softwares que são excelentes ferramentas para apoiar qualquer tipo de atividade empresarial, assim como o HINC. O HINC é um software de Gestão que pode ser adaptado as necessidades de qualquer empresa; por se tratar de uma plataforma, todos os dados podem ser informatizados. Ter todas as informações em um só lugar facilita muito a Gestão Empresarial, pois o acesso rápido ao que é necessário traz uma grande economia de tempo.   pcface3   Dentro do HINC é possível elaborar planos de ações para qualquer tipo de atividade empresarial, é como se todos os departamentos e atividades da empresa ficassem no mesmo local. O HINC é um SaaS, o que permite que o mesmo seja acessado de qualquer lugar onde haja uma conexão com a internet, todos os projetos, fases e acompanhamentos podem ser cadastrados no software, assim como informações de todos os outros departamentos. Através da plataforma ocorre a integração entre todos os setores e recursos da empresa, sejam eles humanos ou não, uma das suas maiores funcionalidades é a possibilidade de mensurar dados de diversas formas: através de indicadores, fluxogramas, relatórios, acompanhamento de atividades, entre outras opções conforme a necessidade da empresa.   Poder contar com ferramentas assim agrega muito valor a organização, uma vez que é possível analisar dados e resultados de uma forma objetiva, facilitando a tomada de decisão. Dessa forma a empresa economiza tempo e pode aumentar consideravelmente suas chances de lucratividade, pois saberá de forma clara onde deve agir para otimizar seus processos na busca por melhores resultados.   Fazer mais em menos tempo é um dos objetivos de todas as companhias, as despesas são altas e a receita deve ser sempre maior para se obter a lucratividade e a saúde organizacional, eis aí um exemplo do que pode ser controlado através do HINC: é possível verificar pelos indicadores a diferença entre despesa e receita por vários meses, o tomador de decisão pode escolher a forma como deseja visualizar seus resultados sem ter que fazer uma análise minuciosa de muitos relatórios, ter as informações de forma sucinta e direta em um único lugar facilita muito as atividades, “tempo é dinheiro” e economizando o tempo naturalmente despesas serão reduzidas.   Além da economia de tempo é possível observar através dos indicadores os gargalos da corporação, dessa forma é possível definir ações preventivas e/ou corretivas que trarão melhores resultados para a companhia. Como outro exemplo, podemos utilizar os fluxogramas para definir rotinas de atividades comuns na empresa, dessa forma é possível reunir informações no mesmo lugar eliminando o tempo gasto reunindo informações de diversos lugares.   Usando a Gestão do Tempo a favor da empresa e alinhando-o a uma boa ferramenta de Gestão o aumento da lucratividade empresarial será uma conquista real! Veja também: Webinar- “Como alinhar a tecnologia à gestão por resultados – plataforma Hinc”
0

Novidades Hinc Custos

Indicadores de custos no plano de ação

Agora você pode controlar os custos de seu plano de ação direto pelo Hinc, facilitando mais ainda a gestão à vista. No dia 7 de outubro lançaremos um Whitepaper falando mais sobre isso. Cálculo de indicadores de custos das atividades do plano de ação:

  • Custo real – Valor gasto para a execução da atividade;
  • Custo orçado – Valor orçado para a atividade;
  • Diferença do custo – Calcula e apresenta a diferença entre o custo orçado e o custo executado. Valor positivo indica gasto abaixo do orçado;
  • Valor agregado – Calcula e apresenta o valor entregue na atividade. É calculado através da fórmula Progresso x Custo orçado;
  • Variação do prazo – Calcula e apresenta o prejuizo/lucro da atividade em relação ao seu Progresso. Valor negativo significa atraso;
  • Variação do custo – Calcula e apresenta o prejuizo/lucro da atividade em relação ao Custo orçado. Valor negativo significa atraso;
  • SPI – Calcula e apresenta o desempenho da atividade em relação ao prazo. Valor acima de 1 indica bom desempenho;
  • CPI – Calcula e apresenta o desempenho da atividade em relação ao valor orçado (Retorno de R$ X para cada R$ 1 gasto).Valor acima de 1 indica bom desempenho;
– Módulo para a criação de dashboards – Criação de dashboards com gráficos e informações complementares, possibilitando a inclusão de diferentes modelos de objetivos na mesma tela. – Dashboard do plano de ação – Apresentação do plano de ação (principais informações) de forma mais direta e gráfica. Mais uma melhoria para facilitar a gestão à vista. – Visualização da lista de atividades: Opção de prioridades, visualização de colunas e mostrar ou não custos. Banner HINC
0

Estamos de cara nova!

Atualizamos e modernizamos o site do HINC e gostaríamos de dividir nosso entusiasmo com você! Neste site você pode escolher o melhor plano HINC para a sua empresa, acompanhar nosso blog de conteúdos e ficar por dentro do que nossos clientes estão falando da plataforma. Assista o vídeo depoimento!

Logo Hinc

  ACESSE AGORA! Estamos sempre trabalhando para oferecer o melhor. Aguardamos sua visita! Banner pronto
0