Your address will show here +12 34 56 78
Gestão voltada para resultados, Projetos eficientes

O termo Software na nuvem se refere a usar recursos computacionais residentes em uma máquina remota e que são entregues aos usuários como serviços sobre uma rede, tipicamente a internet.

O uso de software em nuvem, já faz parte da realidade da maior parte das pessoas e das empresas. Ao acessar o internet banking, usar Facebook ou o Google Drive você está “na nuvem”. Atualmente, a maioria das empresas de software já oferece seus produtos online, sem que o cliente precise instalar nada ou comprar servidores. Nesse post vamos falar sobre as vantagens de usar um software na nuvem para gerenciar seus projetos.




Software na nuvem para gerenciar seus projetos

Seus projetos podem se beneficiar do uso de softwares na nuvem, sejam eles projetos ágeis ou tradicionais.


Softwares na nuvem para gerenciar seus projetos estão disponíveis e trazem vários benefícios! A decisão de ir para nuvem deve incluir análise da forma como são feitas as entregas dos projetos, a facilidade de gestão da equipe e das tecnologias de informação.

Ir para a nuvem pode ajudar na gestão da equipe, nas entregas do projeto, na comunicação e também na gestão do ciclo de vida do produto, quando o projeto for encerrado.


O que dizer sobre as vantagens em custos?


Na nuvem paga-se por uso. Assim, você cria seu ambiente e paga pelos recursos e espaço que usar no momento. Não é necessário comprar servidor, licença de banco de dados e pagar pessoal especializado para administrar tudo isso. Você pode começar pequeno e ampliar a medida que o projeto cresce e as necessidades aparecem. Em projetos de demanda temporária, o uso de software em nuvem reduz o investimento necessário, baseado geralmente, na avaliação do pico de uso.


E do ponto de vista dos riscos?


O uso de ferramentas na nuvem reduz vários tipos de riscos. Pode-se começar pequeno e ir testando o software a medida que o projeto cresce. Além disso, você não vai precisar cuidar da infra-estrutura (instalação, teste, manutenção, backup,  redundância etc), podendo ampliar o foco no seu projeto.


Com relação ao cronograma, este também pode ser adiantado! Se você não precisa se preocupar com a infra-estrutura de instalação do software, uma fase do projeto pode ser pulada.


E do ponto de vista da flexibilidade?


Você pode decidir aumentar ou diminuir sua infraestrutura de tecnologia na hora que quiser, de forma extremamente rápida e ágil. Você simplesmente faz “upgrade” e tem mais recursos à disposição, automaticamente. Quando você utiliza um software em nuvem, o próprio fornecedor se encarrega disto, utilizando métodos automatizados que garantem que sempre haverá disponibilidade, não importa o número de pessoas que estão acessando o sistema naquele momento. Isso é muito útil para negócios sazonais, que tem picos e quedas de movimento.

Se você decidir deixar de usar a ferramenta, basta parar de assinar o serviço e não haverão mais cobranças. Ainda mais em tempos de crise, essa é um das vantagens do software em nuvem que mais atrai as empresas.


Acessibilidade a recursos de ponta


As pequenas e médias empresas tem acesso a recursos de ponta usados por grandes empresas quando usam software em nuvem, o que é possível graças ao fato de cada empresa pagar pelo que usa, o que faz os preços se ajustarem com o tamanho da empresa e sua necessidade de uso.


Sucesso do cliente


As empresas de software em nuvem, sabendo que o cliente a qualquer momento pode cancelar o serviço, dão atenção especial para conquistar e manter o cliente sempre satisfeito, o que é muito bom para todas as partes.


Facilidade de comunicação, conveniência e disponibilidade


Podemos citar ainda a facilidade de compartilhamento das informações entre a equipe, já que todos os usuários podem acessar estas via nuvem. A conveniência é outra vantagem do uso de softwares em nuvem, pois permite fácil acesso à informação e pode comodar usuários de diferentes fusos horários. Isso aumenta as possibilidades colaboração já que é mais fácil acessar, ver e modificar documentos e arquivos.

Além disso, normalmente existe a disponibilidade contínua de recursos, pois utiliza-se vários servidores para maior redundância. No caso de um sistema falhar, instâncias de outras máquinas são ligadas automaticamente.


Conheça o nosso software que vai além gestão de projetos: HINC.


Para saber mais sobre as vantagens de se ter um software na nuvem, baixe gratuitamente o Whitepaper: Cuidados na escolha de um software de gestão projetos

0

Projetos eficientes

O Gráfico de Gantt ou Diagrama de Gantt é uma ferramenta que dos meados de 1890 até os dias atuais vem sendo usado como recurso para ajudar a planejar, controlar e analisar atividades e processos nos mais diversos segmentos. Mesmo sendo uma ferramenta com mais de 100 anos de existência, o gráfico de gantt ainda é atual e continua sendo uma das estruturas mais utilizadas no gerenciamento de projetos por permitir, de forma ilustrativa, visualizar o avanço das diferentes etapas de um projeto ao longo do tempo.

Quem foi Henry Gantt?

Henry Gantt foi um engenheiro mecânico e consultor de empresas em processos industriais e de gestão, nasceu em 1861 em Maryland, nos Estados Unidos. Atuava na otimização de processos para o aumento da produtividade e da eficiência nas linhas de produção. Por essas e outras, sua carreira profissional o levou a trabalhar juntamente com Frederick Taylor, considerado o pai da administração científica.

Gráfico de Gantt e sua história

Henry Gantt lançou o Gráfico de Gantt (Diagrama de Gantt) para o mundo em 1903, implementando-a na indústria como forma de planejar, organizar e controlar a produção. Com a ajuda do Diagrama passou a ser possível planejar em detalhes a linha de produção, distribuindo adequadamente as atividades ao longo das horas de trabalho de cada funcionário, o que ajudava a prever o volume de peças por colaborador e por dia, garantindo, assim, que os pedidos dos clientes fossem atendidos dentro do prazo estabelecido.

Gráfico de Gantt na gestão de projetos

Em meados de 1960, o Gráfico de Gantt começou a ser usado não apenas na indústria, mas em um mercado totalmente novo: o gerenciamento de projetos. Como se trata de uma ferramenta bastante visual e de fácil compreensão, o diagrama passou a ser usado para ajudar a determinar o caminho crítico de projetos.

Com a ajuda do Gráfico de Gantt, os gerentes de projetos podem identificar com precisão tanto o início como o término de cada atividade, assim como as folgas, os gargalos, as interdependências e o progresso das atividades, de forma a tomarem decisões mais assertivas em relação à execução dos projetos desenvolvidos. 

O responsável pela gestão de projetos deve ter uma ideia geral de todos os processos que serão realizados, sabendo quanto tempo cada um deles deve tomar, quais as tarefas envolvidas e quem serão os responsáveis por cada uma delas. Tendo isso em mente, poderá definir qual é a sequência de eventos mais produtiva, e quais dessas tarefas dependem de outras antes de serem realizadas de forma a aumentar as chances de atingir os principais objetivos do início ao fim do projeto.

Cinco partes principais

  • Tempo: O eixo horizontal principal representa o tempo do projeto. Ele pode ser dividido em horas, dias, meses, ou até mesmo anos de acordo com as suas necessidades.
  • Responsáveis:  define quem são as pessoas e equipes que serão responsáveis pelas etapas do projeto.
  • Barras: são distribuídas horizontalmente e representam as tarefas. O tamanho varia de acordo com o tempo que vão levar até que sejam finalizadas.
  • Setas: definem quais tarefas dependem da finalização de outras e quais estão diretamente relacionadas.
  • Objetivos e metas: são marcas no gráfico que definem o final de etapas importantes ou até mesmo o final do projeto. É aí que você pode ver o deadline (prazo) para manter-se dentro do seu plano de ação. 
  • Caminho Crítico:  é a série de tarefas (ou mesmo uma única tarefa) que regula a data de início ou data de término, previamente calculada do projeto. Se uma única tarefa estiver atrasada no caminho crítico, a data de término do projeto inteiro também estará atrasada. Exibir informações do projeto dessa maneira também é conhecido como método do caminho crítico do gerenciamento de projetos.


Gráfico de Gantt e Tecnologia

Hoje, com o acesso à tecnologia e o poder computacional revolucionando o mundo é possível lançar os dados diretamente em um software de gerenciamento de projetos e ainda extrair o Gráfico de Gantt em forma de relatório. 

Por exemplo o HINC  é um software que traz essa funcionalidade e dinamicamente permite inserir, modificar, visualizar e imprimir todos os dados das atividades do projeto.  Uma atividade possui informações como datas, responsáveis, prioridades, duração, percentual de execução e as suas dependências. Segue abaixo uma  imagem do uso do Gráfico Gantt no software HINC:



Baixe aqui nosso exemplo prático do gráfico de gantt 

Com o uso do Gráfico de Gantt seu time entende melhor quais são as tarefas que devem ser trabalhadas, facilita a organização pessoal, e deixa claro quem é o responsável pelo que. Assim a equipe vai melhorar a comunicação e a motivação, principalmente se for possível observar o Gráfico de Gantt atualizado, pois isso é muito mais produtivo do que fazer inúmeras reuniões para deixar o time a par do progresso do seu projeto. Quando os membros das equipes estão acompanhando o andamento das diferentes etapas, sentem-se parte de algo importante – principalmente quando enxergam a evolução de cada área rumo às metas. Facilite o gerenciamento do cronograma de seus projetos, use o Gráfico de Gantt e com ele torne o seu controle mais simples para o responsável e toda a equipe envolvida.

 

0

PUBLICAÇÕES ANTERIORESPage 1 of 3SEM MAIS PUBLICAÇÕES