Como será o mercado imobiliário no pós-pandemia?


Publicado18.10.2021

Em 2015, quando estávamos iniciando o processo digital no CV, uma das coisas que a gente sempre falava era o seguinte: será que o comprador de um imóvel vem através do digital? De 2018 para 2019, o próprio Google já tinha várias pesquisas que diziam que para compra de um imóvel 90% das pessoas já iniciavam o processo de busca e de intenção através do digital. Então, de lá pra cá, as construtoras e incorporadoras que já estavam preparadas ou que já estavam com esta visão, não sentiram o impacto da pandemia.

As construtoras e incorporadoras que trabalhavam fisicamente, mas que tinham o processo de backoffice totalmente preparado, quando iniciou a pandemia, pegando março e abril, tiveram uma queda, mas logo depois, de maio pra frente, não tiveram impacto nenhum nas suas operações, porque elas já estavam preparadas com assinatura eletrônica, com geração de propostas e para receber todas as documentações.

Durante a pandemia, se deu passos largos, 2 anos foram antecipados para 6 meses. Hoje mais de 70% dos nossos clientes já trabalham com assinatura eletrônica, por exemplo.

Sobre o pós-pandemia uma coisa a gente tem certeza: nada será igual como sempre foi. Daqui pra frente a tecnologia é a força matriz, o principal elo de ligação em qualquer empresa ou negócio. Tudo será mais rápido e mais tecnológico.