Gestão de projetos, Sem categoria

Introdução à Gestão de Projetos

As organizações que trabalham com equipes flexíveis, onde seus recursos e esforços estão focados nas necessidades da corporação, tendo o planejamento baseado em projetos, percebem que os conceitos de gerenciamento de projetos são universais, genéricos e rompem as barreiras culturais. O Guia PMBOK é a principal referência para a gestão de projetos e apresenta os conceitos básicos para o desenvolvimento de um projeto e as áreas do gerenciamento dos mesmos. Um projeto deve ter pontos claros e uma série de atividades ordenadas com objetivos bem definidos, buscando resultados dentro de um cronograma e também de um orçamento.

Hinc - Gestão projetosA gestão de projetos não pode ser configurada apenas como um processo técnico, visto que se transformou em um processo de negócios de importância crítica. Exige uma visão sistêmica da organização, dos gerentes e dos membros da equipe, o que favorece o êxito nos resultados. Em decorrência da aceleração do ritmo de mudança no ambiente organizacional, a gestão de projetos é um importante instrumento de desenvolvimento para as organizações e uma ferramenta poderosa na busca por vantagens competitivas. Diante disso, a gestão de projetos foi categorizada em nove áreas de conhecimento. São elas:

1. Gestão de Integração

Possui características que são essenciais para o término do projeto, como a unificação, consolidação, articulação e ações integradoras. Essa integração consiste em fazer escolhas dos pontos onde concentrar recursos e esforços.

2. Gestão de Comunicação

É necessária a colocação das informações de modo que todos os interessados tenham acesso (inclusive idioma), tendo como aliado na coleta e disseminação dos dados, os relatórios de desempenho que facilitam o gerenciamento das partes interessadas e auxiliam na solução de possíveis problemas entre as mesmas.

3. Gestão de Recursos Humanos

Inclui os processos que organizam e gerenciam a equipe, tendo objetivo central fazer o melhor uso dos indivíduos envolvidos no projeto.

4. Gestão de Escopo

Tem por objetivo garantir que o produto ou serviço a serem entregues pelo projeto, seja obtido com o menor desprendimento possível e mantendo a qualidade inicial conforme o planejamento.

5. Gestão de Tempo

Há a importância do cumprimento dos prazos em um projeto, afinal o cronograma do projeto é sempre uma restrição, indiferente se a data de entrega compromete a finalização do projeto. A não finalização dentro da data determinada pode exigir capital não planejado, comprometendo o planejamento financeiro e gerando problemas mercadológicos.

6. Gestão de Custos

As estimativas de custos podem se beneficiar do refinamento durante o andamento do projeto para definir os detalhes adicionais disponíveis. A exatidão de uma estimativa de custos irá aumentar conforme o projeto se desenvolve através do ciclo de vida. A estimativa de custos de uma atividade do cronograma é uma avaliação quantitativa dos prováveis recursos necessários para terminar a atividade do cronograma.

7. Gestão de Aquisições

Visa garantir que todo elemento externo do projeto do qual está envolvido, garanta o fornecimento do seu produto, ou serviço, para o mesmo.

8. Gestão de Qualidade

Os processos de gerenciamento da qualidade incluem todas as atividades da organização executora que determinam as responsabilidades, os objetivos e as políticas de qualidade, de modo que o projeto atenda às necessidades que motivaram sua realização.

9. Gestão de Riscos

A gestão de riscos é colocada como sendo algo incerto, que se ocorrer pode provocar um efeito positivo ou negativo nos objetivos do projeto dentro das organizações.

Hinc - Gestão projetos 2

Desde o início do projeto existem desafios a serem enfrentados. Imprevistos acontecem, prazos são descumpridos, produtos saem errado, mudanças de escopo são feitas, falhas na comunicação e desembolsos com despesas não planejadas podem ocorrer. Portanto, o projeto deve ter objetivos bem definidos, saber aonde se quer chegar, caso contrário não se chega a lugar nenhum e o fracasso é certo.

O nível de competência das pessoas é o que pode gerar obstáculos na administração de projetos, pois a maior parte dos problemas se origina de uma ação ou decisão humana e cabe à pessoa que administra o projeto regulamentá-las.

Sendo assim a equipe do projeto deve estar sempre preparada para as diversas possibilidades de mudanças, sendo impossível prever quais serão especificamente. Essas mudanças podem agregar bons resultados ao projeto ou gerar prejuízos. O controle de mudanças é necessário porque raramente a execução segue com exatidão o plano de gerenciamento do projeto.

Mudanças no percurso de realização e a alteração no resultado final podem ter origem em inúmeras razões, tais como a descoberta de fatos ou informações que passam despercebidas, surgimento de novas tecnologias e incidentes que interferem no andamento do projeto.

Assim sendo, ao se determinar um objetivo é necessário delinear os caminhos a serem seguidos para se chegar com sucesso a esse objetivo. Na gestão de projetos não é diferente, e o desenvolvimento do gerenciamento de projeto indica esses passos.

CLIQUE AQUI e baixe nossos templates de PMO (Escritório de Projetos).

Banner pronto