Gestão de projetos, Sem categoria

Os 4 motivos mais comuns dos atrasos nos projetos

Fora as rotinas, operações e processos diários, ocasionalmente sua empresa se vê em meio a necessidade de implementar mudanças, melhorias, projetos. Existe um desafio natural em fazer algo novo, fora do rotineiro, mesmo que sua equipe já esteja orientada a trabalhar estrategicamente no sentido dos resultados. Sem atenção a alguns fatores críticos de sucesso, o risco de não cumprimento das atividades ou cumprimento fora do prazo estimado é eminente.

atraso

São inúmeras as variáveis que interferem no projeto e para que este seja realizado no prazo. Vamos destacar neste post alguns motivos comuns de atrasos nos projetos. Atentar-se a eles, preparando-se para melhor desempenhá-los pode ser a chave do sucesso.

Atrasos nos projetos: 4 motivos mais comuns

1. Falta de alinhamento nas atividades

Comece dando atenção dedicada ao escopo do projeto. Se a relação das atividades entregues não estiver bem definida, acordada entre os líderes e agentes do projeto, e documentada, alterações no curso das atividades potencialmente ocorrerão. Uma pilha de atividades sendo mal executadas ou fora do propósito vai gerar retrabalho e ocasionar uma perda de tempo nociva ao prazo final.

Deixe claro com os envolvidos quais são as atividades inerentes ao sucesso do projeto, trazendo à tona o entendimento do que precisa ser feito e a importância delas no avanço esperado. Prepare a cena para designar qual tarefa vai ficar com quem.

2. Responsabilização

O ato de responsabilizar, designar, deliberar é o que apontamos como o segundo motivo mais comum de atrasos nos projetos. Como alguém vai cumprir algo se sua responsabilidade não estiver devidamente alinhada, se ele não souber que é ele quem deve finalizar uma determinada atividade do projeto?

Estabeleça junto ao grupo de envolvidos, pontualmente, os recursos humanos responsáveis por cada uma das tarefas. Evidencie, documente e tenha certeza da compreensão de todos para com suas atividades.

3. Priorização

Geralmente, na nossa rotina diária, estamos em meio a inúmeras atividades de nossa responsabilidade. Se não combinarmos a necessidade de fazê-las com a relação de quais faremos primeiro, potencialmente estaremos “correndo sem sair do lugar”, fazendo muitas coisas sem entregar adequadamente a maioria.

Você já teve a sensação de terminar um dia de trabalho parecendo que não conseguiu concluir nada com efetiva qualidade? Sem elencarmos as prioridades, fazemos algumas coisas, resolvemos alguns problemas, contudo o melhor a ser feito pelo projeto no momento não será feito. Se você tiver bem claro o que deve fazer e quando fazer, será mais fácil focar e concluir a atividade.

4. Ausência do registro de informações ao longo do projeto

A informação é uma das chaves para a inteligência estratégica. Saber onde estamos e como estamos executando as atividades é o início da análise para identificar uma oportunidade de mudança. Lições aprendidas e/ou melhorias contínuas são resultados da inteligência da informação retida na empresa e bem trabalhada por seus líderes.

Ter acesso ao registro das atividades desenvolvidas e a outras informações do projeto permite o devido acompanhamento e gera insumo para definir novos caminhos. O responsável pelo projeto terá condições de relacionar o avanço das atividades e a proximidade com o estouro dos prazos, entendendo se este ocorrerá ou se mediante o que foi feito conseguirá êxito em cumprir 100% de execução dentro do tempo limite.

Os quatro motivos mais comuns dos atrasos nos projetos merecem nossa atenção, pois quaisquer deles comprometem potencialmente as entregas no prazo. Esteja atento a estes pontos, use e abuse de ferramentas ou tecnologia que o ajudem nesse controle. Aproveite e engaje sua equipe nesta visão orientada à estratégia, para que sejam novos agentes de bons resultados. Se quiser saber como fazemos e o que usamos aqui na NPU, basta nos contatar, será um prazer compartilhar.

Banner HINC