Gestão de pessoas, Sem categoria

Saiba porque investir em empowerment pode trazer benefícios para sua empresa

Post Empowerment As organizações modernas estão cada vez mais distantes daquelas organizações baseadas na hierarquia e na filosofia do “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Essa forma de liderar, que durante muito tempo, foi regra no ambiente corporativo agora é um modelo ultrapassado. O que se observa atualmente é a busca de condições que incentivem a inovação e a valorização das pessoas, afastando-se da burocracia e da visão dos funcionários como meras peças. É nesse contexto que se insere um novo conceito, chamado de Gestão 3.0 – que traz a descentralização e autonomia para as equipes de trabalho, que se traduz na palavra empowerment. Veja a seguir um pouco mais sobre o assunto:

O que é o empowerment?

O empowerment é a distribuição de poder para as equipes de trabalho e para todos os colaboradores da organização. É um conceito que foge muito da tradicional tomada de decisões pelos gestores de forma centralizada, compactando a empresa para que ela atue como um só organismo em sintonia. Em vez de o funcionário ficar preso às mesmas tarefas e a repetição de um mesmo serviço, ele é incentivado a contribuir nas decisões da organização, podendo agregar não só com a sua capacidade técnica, mas também com os conhecimentos mais úteis para a organização como um todo. Os benefícios do empowerment Os benefícios da aplicação da Gestão 3.0 na organização são vários, atingindo não só a empresa, mas também os funcionários envolvidos. Imagine um colaborador dedicado, que faz com perfeição tudo o que lhe é solicitado, mas que por mais que se esforce, precisa obedecer às ordens de chefes que nem sempre tomam as decisões corretas. A tendência é que essa pessoa saia da empresa na primeira oportunidade possível para procurar outra em que ele possa sentir que seu trabalho está realmente sendo útil. Por outro lado, com a possibilidade de auxiliar nas decisões tomadas pela organização, esse mesmo funcionário conseguirá ver os seus esforços rendendo frutos e ficará mais satisfeito. Com a satisfação dos colaboradores em alta, a empresa é capaz de reter seus talentos e também de atrair novas pessoas de valor, gerando um ambiente em que todos ganham. Porém o processo não pode limitar-se à satisfação dos envolvidos. É necessário que haja também melhoria da qualidade das decisões. Quando isso ocorre, com todos em busca de um objetivo comum, o reflexo pode ser visto no aumento da produtividade e da lucratividade da organização. Como introduzir a Gestão 3.0? O primeiro passo para iniciar o processo de descentralização do poder, e da Gestão 3.0, é a redução dos níveis hierárquicos e da burocracia dentro do ambiente empresarial. Afinal todo o conceito é baseado no empowerment das equipes de trabalho, atuando juntamente com os gestores da maneira mais rápida e simplificada possível. Por isso é preciso também que os gestores deem real autonomia para os funcionários. Mais do que a aplicação no papel, os colaboradores precisam de todas as condições e ferramentas para poder efetivamente contribuir na gestão da empresa. Eles devem ser incentivados a inovar e buscar novas soluções, sem punições nos casos de falha. Outro detalhe importante é o compartilhamento das informações entre os diferentes setores e os gestores. A informação precisa circular de maneira clara, transparente e já adaptada às necessidades de cada time de trabalho em particular, para que assim, com todos os conhecimentos integrados, seja possível tirar o melhor para a empresa. Aplicar os conceitos da gestão 3.0 na prática pode ser um pouquinho mais complicado do que na teoria, porém, quando bem executado, os resultados são os melhores possíveis. Você já pensou em aplicar o empowerment na sua empresa? Já conhecia os conceitos apresentados? Deixe seu comentário! Banner HINC