Your address will show here +12 34 56 78
Gestão voltada para resultados

Sua empresa terminou o ano de 2016 e você tem a sensação que muito do que foi planejado não foi alcançado? Você sente que todos trabalharam muito, ficando muitas vezes sobrecarregados, mas os resultados não foram os esperados? Quer saber como planejar na prática?

Sabe-se que a grande maioria das estratégias empresariais falham não por erro de estratégia, mas por falta de acompanhamento, priorização, tempo e de modelos consistentes de execução do trabalho para as equipes.

Nas empresas, diante das urgências e do volume de coisas para fazer, pode-se perder o foco na realização das principais tarefas e projetos. Uma empresa de alta performance depende de equipes de alta performance, que tenham:

  1.  Foco no que de fato é importante.
  2.  Metodologia de definição de metas consistentes com o mundo rápido, interativo e digital em que vivemos.
  3.  Ferramenta de acompanhamento on line, pois boa parte dos planos não sobrevive se não forem sistematicamente acompanhados, reavaliados e até redefinidos. Com uma ferramenta certa, você vai acompanhar melhor os resultados em 2017.

Para fazer um 2017 consistente com as expectativas da virada do ano, é importante planejar na prática e acompanhar o que está sendo realizado.

Como planejar na prática?

Existem vários métodos que que podem ser utilizados. Um método muito difundido, é o 5W2H – What; Why; When; Who; Where; How to do; How much. Essa matriz de questionamentos vai orientar a construção da seqüência de atividades vinculadas a seu plano de ação.

Outro método que utilizamos e gostamos é o que abordamos no post  OKR: o que são e como implementar na sua empresa. Este framework pode te ajudar na definição dos objetivos e metas.

No entanto, objetivos e metas precisam fazer sentido. Assim reavalie antes de mais nada, juntamente com as pessoas chaves na sua empresa:

  • Quem somos?

  • Qual a nossa missão?

  • Qual a relevância do nosso negócio para o mercado e aonde queremos chegar?

  • Explore os dados e informações e faça a análise de mercado, dos concorrentes e dos insumos (internos e externos) para realização de seu negócio.

  • Avalie como está o alinhamento das pessoas com a empresa, com sua visão, valores e missão.


Empresas que conseguem ter e acompanhar seu plano, aproveitando as boas oportunidades, redefinindo rumos, se necessário, e alinhando as pessoas, seu principal ativo, são as que conseguem chegar onde almejaram.

Se alguma dúvida aparecer, o HINC e nossa metodologia de gestão para resultados pode te ajudar a fazer um 2017 melhor!

Você também pode se interessar: PLANEJAMENTO NA PRÁTICA COM O HINC

 

0

Gestão voltada para resultados

O final do ano está chegando e nesse momento todos começam a refletir sobre  questões pessoais e profissionais.  Da mesma forma, as empresas de sucesso também se preparam para um novo ciclo, reunindo as informações necessárias para organizar seus recursos e garantir a produtividade máxima no próximo ano. Enfrentamos um cenário desafiador em 2016, com as crises econômica e política que deixaram algumas organizações com resultados abaixo do esperado. Mas então, como se preparar para começar o próximo ano com tudo? A resposta: planejamento estratégico.

A resposta para melhores resultados: planejamento estratégico

O planejamento estratégico é fundamental para estabelecer a direção, garantir o sucesso da empresa e mantê-la competitiva no mercado. Com ele é possível traçar os rumos e todos os seus desdobramentos, voltados ao alcance de metas estabelecidas para um cenário de futuro melhor. Pensando nisso, separamos alguns pontos importantes para ajudá-lo a realizar um planejamento assertivo para sua empresa:

1) Analise a situação atual da empresa

Esse é o momento de análise sobre a sua empresa. Saiba como você está inserido no mercado, avalie os resultados do ano que passou. Começar um planejamento estratégico com base apenas no que você espera do futuro, não irá gerar os frutos que você espera.

2) Defina o seu objetivo

Revise a missão, visão e valores da sua empresa. Em seguida, é hora de traçar os objetivos esperados. Aqui sim, você olhará para a sua empresa inserida no futuro .

3) Analise o ambiente externo, as ameaças e oportunidades.

O ambiente externo influencia nos resultados de seu negócio. Esteja atento a esses elementos, como crescimento ou retração da concorrência, aumento de preço de matéria-prima, taxas de juros, entre outros. É importante identificar como sua empresa poderá ser impactada pelas ameaças e oportunidades do ambiente externo, não apenas no presente, mas também no futuro. Assim, realize um diagnóstico externo.

4) Descubra seus pontos fortes e fracos

Identifique quais são os fatores críticos de sucesso de seus concorrentes para poder comparar com  seus pontos fortes e fracos. Dessa forma, você terá realizado o diagnóstico interno de sua empresa.

5) Construa planos de ação e monitore estes

Após ter identificado as oportunidades e ameaças do ambiente em que sua empresa está inserida, assim como seus pontos fortes e fracos, será possível definir os objetivos estratégicos e os planos de ação para implementá-los. Lembre-se, no entanto, que mais importante do que fazer os planos, é monitorá-los, analisar os indicadores previamente definidos e tomar ações corretivas, se necessário.

 

Cases de sucesso em 2016

A Resultados Digitais promove todo ano o maior evento de Marketing Digital e Vendas da América Latina, o RD Summit. Nesse evento, a empresa nomeia entre suas agências parceiras, os vencedores do Prêmio Agência de Resultados. Dentre as vencedoras, destacamos as parceiras Astrus Web, que venceu a categoria de “Agências do Ano”, o prêmio principal do evento, e a Orium Marketing para Vendas, ganhadora da categoria “Primeiro Valor”. Essas agências se destacaram pelo trabalho realizado e, principalmente, pela capacidade de planejar e acompanhar os resultados.

Vale lembrar que o planejamento na Astrus Web e na Orium são realizados no Hinc, nosso software para gestão de projetos,  tarefas, equipes e indicadores. Parabéns às vencedoras, desejamos muito sucesso!

E você, como realiza seu planejamento estratégico e que ações pretende tomar para melhorar seus resultados em 2017? Compartilhe com a gente suas experiências, sugestões e dúvidas!


Conteúdo relacionado: 
Whitepaper: “A arte do planejamento: Melhorando resultados em meio a crises!”

1

Projetos eficientes

Na era digital em que vivemos, a comunicação é cada vez mais veloz, as inovações crescem exponencialmente e novas tendências surgem a cada dia no mercado. É neste contexto que vemos aumentar a taxa de adoção da metodologia ágil nas empresas.

 

Leia: Metodologias Tradicionais x Metodologias Ágeis

 

Com a metodologia ágil, além de velocidade, seu time fica focado no cliente para atender rapidamente suas necessidades e também responder às  tendências do mercado. Garantir a satisfação do cliente e entregar valor é o que faz a diferença quando seus clientes tem cada vez mais opções disponíveis.

 

Ser ágil é ter produtividade no time, capacidade de resposta, foco no cliente e velocidade. Se sua empresa não for rápida o suficiente para responder aos clientes e as suas necessidades, que estão sempre em mudança, provavelmente  você estará perdendo negócios ou sendo substituído por outras empresas.

 

A metodologia ágil pode te levar a uma posição diferenciada. Como as necessidades dos clientes e o mercado estão mudando, o planejamento ágil incorpora capacidade de adaptação rápida. Além disso, as entregas incrementais ajudam na evolução do processo e do produto. Do ponto de vista da comunicação com o cliente, a transparência garante que você saiba exatamente o que seu cliente quer de você,  e por outro lado, o cliente também saberá o que você está fazendo. Assim, não se gasta tempo e recursos fazendo o que não agrega valor. Por fim, você sabe em que sua sua equipe está trabalhando e caso exista necessidade de mudança, rapidamente você vai conseguir identificar onde mexer.

 

Princípios da metodologia ágil:

 

Foco nas entregas: Você não precisa ver o cenário completo do projeto a todo momento, é melhor focar no que precisa ser entregue, abrindo o trabalho em pequenas tarefas.

Adequação a mudança: Se a necessidade de mudança é evidente, não exite em fazê-la.

Interação com cliente: Mantenha a interação com seu cliente, só ele pode dizer se o que você está fazendo está criando valor para ele.

Interação com time: Faça breves atualizações diárias do cronograma em reuniões em pé, assim cada membro do time dirá em que está trabalhando e onde precisa de ajuda.

Lições aprendidas: Quando o trabalho terminar, reflita o que deu certo e o que não funcionou. Leve as lições aprendidas para o próximo projeto, assim seu time vai melhorar os resultados sempre.

 

Dicas práticas de como começar:

 

Faça reuniões diárias em pé. Cada membro usa 1 a 2 minutos para dizer o que está fazendo e quais as dificuldades, assim o gerente de projeto poder ajudar a superar as dificuldades.

 

Use um quadro de tarefas. Mostramos no post ENTENDENDO O CANVAS como podemos estruturar visualmente os principais aspectos a serem considerados no projeto. Aqui mostramos como organizar as tarefas(estórias) visualmente. Para isso, divida um quadro branco em linhas (cada estória em uma linha) e 5 colunas, sendo elas: estórias, fila de espera, em progresso, verificação e realizado. Use post-its para colocar o nome da tarefa nas colunas que elas se encontram. Você pode marcar este post-it da tarefa com outro post-it para identificar quem está fazendo a tarefa, ou pode escrever o nome da pessoa no próprio post-it da tarefa.

 

Use estórias para priorizar as tarefas. Uma estória ajuda a definir o que se quer, para resolver o que e com que objetivo. Cada estória é uma linha do quadro de tarefas.

 

 

Cuide do processo, mas não esqueça das pessoas. As pessoas estão por trás dos processos, assim, estes somente funcionarão se elas forem consideradas, ou seja, ouça os clientes e comunique com seu time.

 

 

Levante lições aprendidas. Com as perguntas, “o que funcionou?”, “o que poderia ter sido melhor?” e “o que podemos melhorar na próxima vez?” pode-se engajar a equipe e ter melhorias contínuas nos resultados.

 

 

Estimule a equipe a falar de falhas e dificuldades. Se os problemas que surgirem no dia-a-dia não forem discutidos, a chance deles escalarem aumentará. Assim, as falhas precisam ser vistas como oportunidades de melhoria. Estas podem estar dispostas ao lado do quadro de tarefas.

 

 

Gerente de Projetos ágil

Sobre o gerente de projetos ágil, ele não é necessariamente o líder do projeto. A liderança vai emergir em diferentes fases do projeto dependendo da expertise que cada membro trará para guiar o time para a melhor solução. O gerente de projetos tem que saber construir um ambiente que permita que membros do time assumam este papel de liderança, baseado principalmente na confiança entre os membros, no gerente de projeto e na empresa. Esta confiança será desenvolvida a medida que os membros conhecerem os pontos fortes e fracos de cada um.

 

Viva o processo ágil

Por fim, é importante dizer que a agilidade precisa correr na veia da empresa, não é porque se adota o processo ágil que a empresa será ágil. Começar e saber  aprimorar no dia-a-dia é o que importa para aumentar a colaboração do time,  a confiança, melhorar a produtividade e trazer mais resultados para o cliente.

Descubra mais: Whitepaper – “Os 5 atributos chave do gestor de planejamento”

0

Histórias reais de sucesso

A Unilux é uma empresa montadora de persianas que atua no mercado há 16 anos. A marca é conhecida por valorizar projetos residenciais e comerciais com suas persianas e cortinas personalizadas. Possui matriz localizada em São José (SC) e filial em Porto Alegre (RS), porém atua em diversos estados brasileiros, como Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Minas Gerais.

Planejamento e execução dos projetos


Para ajudar no  planejamento e execução dos projetos  da empresa e fazer com que alguns procedimentos de rotina fossem administrados como projetos, há aproximadamente um ano a Unilux Cortinas e Persianas implantou o HINC, nosso software de gestão de projetos e tarefas, e começaram a trabalhar a gestão de seus projetos de acordo com a metodologia de melhoria contínua. Para saber mais sobre as dificuldades de se implantar um software e as contribuições trazidas à empresa após o início das atividades com a ferramenta HINC, ouvimos o Ivan Pereira Rodrigues, um dos sócios-proprietários da Unilux.


Quando se trata de melhorias é válido investir.


No momento de tomar a decisão de se investir em uma nova ferramenta para a empresa, geralmente podem surgir algumas objeções e dificuldades que geram dúvidas entre os gestores. Essas objeções podem ser tanto de caráter financeiro, onde é preciso analisar o retorno que esse investimento irá trazer, prestar justificativas ao setor financeiro, elaborar um planejamento de finanças, entre outras questões, ou de caráter cultural, onde pode haver resistência de colaboradores no uso da nova solução ou até mesmo do gestor, por não conseguir enxergar os benefícios que a mesma pode trazer para a gestão da sua empresa.


De acordo com Ivan, para implantar um software sempre há objeções, principalmente financeiras, pois sempre que se pretende investir em algo é necessário ter a resposta para basicamente duas perguntas: quanto vai custar? Quando vamos obter o retorno e de quanto vai ser o mesmo? Como se trata de uma inovação, eles viram dificuldade em mensurar qual o retorno que esse investimento traria, se haveria adaptação da equipe, se funcionaria para a empresa, e é sempre difícil justificar isso ao setor financeiro e fazer com que o responsável entenda essas questões e aprove a implantação.


Pensando nos benefícios em longo prazo, mesmo com essas objeções a Unilux decidiu realizar o investimento, pois acredita na melhoria contínua. A empresa considera que a grande contribuição do HINC é a ajuda na organização dos grandes projetos da empresa, como obras, mudanças, projetos de melhorias, entre outros. “Por esses processos levarem muito tempo e serem divididos em muitas etapas, fica difícil realizar adequadamente e de maneira eficaz o ciclo PDCA sem o uso de uma ferramenta apropriada para auxiliar.”


Sempre somos atendidos com muita agilidade por toda equipe.

“Indico o Hinc porque é uma ferramenta muito funcional, com toda certeza atende a necessidade de quem procura um software que auxilie na organização dos seus projetos. Além do mais, sempre somos atendidos com muita agilidade por toda equipe.” (Ivan Pereira Rodrigues)

A melhor maneira de se certificar se um produto traz satisfação e produtividade ao cliente é saber se ele indicaria esse produto à outra pessoa/empresa. Por isso ficamos felizes em saber que nossas soluções geram melhorias no cotidiano de empresas tão sólidas como a Unilux, que além de cliente é um companheiro na jornada em busca do sucesso.

0

Gestão voltada para resultados

O Planejamento é a maneira mais assertiva de nos prepararmos para o futuro, e para o mundo do marketing não é diferente. Ao realizarmos um planejamento adequado nos sensibilizamos para ações preventivas e ações necessárias para enfrentar os desafios que o mercado pode nos proporcionar. Uma das principais vantagens é a economia, tanto de custo em tempo quanto de custos financeiros, mas se você está aqui, provavelmente, já sabe disso tudo, então vamos a mão na massa e preparar o planejamento de marketing! 

 

Planejamento de Marketing

Para auxiliá-los separamos 6 ações importantes para elaboração de um efetivo planejamento de marketing.  


Qual a situação do cenário em que quero entrar?

O primeiro passo é saber onde estamos e quais são as características da empresa ou produto em questão. Alguns mercados são mais sensíveis ao ambiente externo que outros, isso torna esta etapa de análise extremamente importante. Saber o momento econômico do local de atuação e do mercado em questão é fundamental para saber quando e como investir. Já para o ambiente interno é preciso listar as forças e fraquezas da marca/empresa, para saber o que exaltar e o que ajustar no planejamento de marketing.

Qual é meu Target?

É preciso saber quem será o receptor de sua mensagem, ou seja, para quem sua empresa irá falar e vender. Com isto definido, fica claro qual é o tom que será usado e também que meios ou veículos serão priorizados na compra de mídia. Esta etapa torna a sua comunicação e até precificação muito mais assertiva.  

Como quero me posicionar?

Com a definição do público alvo, fica mais fácil definir também o posicionamento da marca. Sabendo para quem falar você saberá também o que este target espera de um produto ou serviço, tornando o seu tiro mais certeiro.  

Benchmarcketing

Avaliar quem irá brigar pelo mesmo público que você é fundamental. Saber quem são e quantos são os player do mercado aumenta o seu repertório em relação ao ambiente que sua empresa ou marca está inserido. Tente identificar principalmente quem tem o mesmo posicionamento que você, e quais estratégias estão sendo usadas por eles.

Definição dos  OKR (Objectives and Key Results) e KPI’s  (Key Performance Indicator)

Falamos recentemente sobre a importância dos OKR  para as organizações e no caso do planejamento não é diferente. Todo planejamento tem um objetivo, e em um plano de marketing é melhor se este objetivo for quantitativo, pois será mais fácil medir os resultados. Porém o planejamento também pode ter como meta reposicionar a marca, divulgar um novo produto ou serviço, etc. Definido o objetivo é hora de saber quais ações serão realizadas para atingi-lo. É importante saber quais etapas serão realizadas para chegar ao ponto desejado.  

Mensurar o resultado de um plano e definir os indicadores chave de performance (Key Performance Indicator) é fundamental. Os KPI´s mostrarão se o planejamento está indo na direção certa, se as metas estabelecidas estão sendo atingidas. Dependendo da estratégia usada, branding, por exemplo, é difícil fazer uma medição precisa dos resultados. Porém no caso de marketing digital é mais fácil obter esta análise.

 

Planos de ação

Com as etapas acima cumpridas é necessário saber quando será realizada cada etapa e cada ação. Isso facilitará a sua análise em relação ao andamento das ações e aos resultados alcançados.  Uma ferramenta que auxilia na montagem de um cronograma é o Gráfico de Gantt, que te mostra as atividades de um planejamento dentro de uma linha do tempo. Também é muito útil  organizar um plano de ação e com isso ter a visão dos prazos, responsabilidades e custos.   

Realize o planejamento de marketing e assim antecipe o mercado alcançando melhores resultado. Caso queira saber mais, lançamos um post exemplificando o caso de sucesso da UB HOUSE que após organizar as ações e criar um ambiente colaborativo aumentou em muito as entregas nos prazos corretos e comunicação com seus clientes.
 

0

PUBLICAÇÕES ANTERIORESPage 1 of 3SEM MAIS PUBLICAÇÕES