A importância da gestão empresarial na construção civil


A importância da gestão empresarial na construção civil

Todo projeto na construção civil tem um ponto em comum: o planejamento. Toda construtora ou incorporadora madura, tendo que lidar com prazos e orçamentos apertados, não pode se dar ao luxo de correr o risco de não planejar as atividades do início ao fim.

Para que o projeto seja entregue dentro do cronograma previsto e com o padrão de qualidade desejado, é essencial que essas empresas tenham uma gestão eficiente.

Em um setor tão competitivo, reduzir custos e evitar atrasos são mais do que diferenciais; são praticamente uma obrigação. No entanto, ao mesmo tempo, temos que considerar todas as variáveis a que um projeto está exposto, que vão desde questões de equipe a qualquer imprevisto.

Para lidar com todos esses aspectos, foram criadas diferentes metodologias que auxiliam a gestão empresarial na construção civil. Essas práticas e soluções de gestão buscam auxiliar as empresas na tomada de decisões.

Isso envolve desde a definição de metas até a gestão de processos, passa pela implementação das melhores práticas de administração de negócios para melhor controle de recursos e a avaliação de resultados para a correção de rumos.

Existem diferentes modelos de gestão empresarial na construção civil. Independentemente da escolha, porém, essas metodologias ajudam construtoras e incorporadores a aumentarem seu desempenho e potencializarem a produtividade.

A seguir, vamos entender mais sobre a importância da gestão de projetos na construção civil e as metodologias que podem potencializar os resultados. Boa leitura!

Qual a importância da gestão empresarial na construção civil

A gestão empresarial na construção civil se refere às ações e estratégias que são aplicadas às rotinas da empresa com o objetivo de facilitar o alcance das metas e promover o crescimento. Para que isso seja possível, ela permeia todo o negócio, envolvendo recursos estruturais, humanos, financeiros e tecnológicos.

Como vimos, a construção civil caracteriza-se pela alta concorrência interna. Diante desse cenário, a gestão empresarial é essencial para que as empresas possam tomar as melhores decisões e garantir a sustentabilidade do seu negócio.

No entanto, esse não é um processo simples. Devemos lembrar que este é um segmento produtivo que lida com muitas tarefas, variáveis e rotinas: da gestão financeira à compra de materiais para o canteiro de obras, do monitoramento dos indicadores à contratação de mão de obra.

A gestão empresarial foca no alinhamento de todos esses aspectos para garantir a entrega dos projetos dentro do prazo, do orçamento e do padrão de qualidade desejados. Ou seja, trata-se de algo fundamental para a lucratividade, sustentabilidade e saúde financeira do negócio.

Felizmente, hoje, existem ferramentas e metodologias que podem ajudar na gestão de empresas na construção civil. Aliadas às melhores práticas, elas conseguem trazer uma série de benefícios para construtoras e incorporadoras. Entre eles:

  • Aumento da produtividade;
  • Cumprimento de prazos;
  • Definição correta de valores e recursos;
  • Garantia da qualidade;
  • Maior capacidade de antecipação de imprevistos e mais agilidade na mitigação de consequências;
  • Maior segurança jurídica e do trabalho;
  • Melhor planejamento operacional/logístico;
  • Otimização de processos;
  • Redução de custos.

Leia mais: Por que contratar uma consultoria de gestão empresarial

Como fazer gestão empresarial na construção civil

Mas quais ferramentas podem auxiliar na gestão empresarial na construção civil? A resposta é: depende. Muitas empresas podem se beneficiar de soluções simples, como Trello e Google Drive para gerenciar tarefas e armazenar arquivos, respectivamente.

No entanto, justamente pela complexidade que comentamos, construtoras e incorporadoras geralmente precisam de alternativas mais robustas. Uma delas é o ERP. Esse sistema centraliza e integra as principais informações do negócio, facilitando o acesso a diferentes usuários.

Mas há ferramentas mais completas e especializadas que podem ajudar. É o caso do BI (Business Intelligence), como o Hinc. Essas soluções potencializam os ganhos de um ERP, pois, além da integração dos dados, permite acompanhá-los, visualizá-los de forma simples e gerar relatórios.

Vale destacar, porém, que a gestão empresarial na construção civil, para que seja realmente eficaz, não depende apenas de ferramentas. Elas são apenas algo para auxiliar nas rotinas.

Como comentamos, é preciso trazer as melhores práticas de gestão e aliá-las a metodologias que permitam fazer o gerenciamento de pessoas e projetos.

Esses modelos de gestão organizam e sistematizam processos e operações, definindo metas, planejando atividades, gerenciando recursos e monitorando os principais indicadores e resultados. Em outras palavras, servem para embasar e facilitar a tomada de decisões.

Metodologias para potencializar a gestão em construtoras e incorporadoras

A seguir, vamos conhecer algumas das principais metodologias que podem ser aplicadas na gestão empresarial na construção civil. É importante ressaltar que a escolha do modelo mais adequado vai depender das particularidades de cada empresa. É preciso analisar cada uma delas para decidir qual mais faz sentido e se alinha às necessidades do negócio.

Management by Objectives (MBO)

Metodologia mais antiga, da década de 1940, que ainda produz resultados. Ela se concentra no alinhamento de todos os níveis hierárquicos da empresa para a definição dos objetivos e maior engajamento de todos.

Interessante notar que seu foco é o estabelecimento de metas individuais com a premissa de que se todos cumprirem seu papel, as metas globais da empresa também serão alcançadas.

Gerenciamento pelas Diretrizes (GPD)

Modelo que foca no desdobramento de metas, reduzindo o grau de incerteza e padronizando o acompanhamento desses objetivos. Abrange todos os níveis da empresa, do estratégico ao operacional, e também prevê a criação de planos de ação.

Objective and Key Results (OKRs)

Disseminado pelo Google, esse modelo também envolve todas as áreas da empresa, no que se chama de desdobramento participativo. O grande diferencial é o encurtamento do ciclo de acompanhamento, prevendo a reavaliação de projetos a cada três meses.

Balanced Scorecard (BSC)

Esta metodologia trabalha com o conceito de causa e efeito, facilitando a alocação de recursos e promovendo uma abordagem mais abrangente e sistêmica. Além disso, por meio de recursos como o mapa estratégico permite sintetizar e compreender de forma mais rápida e clara os objetivos e estratégias.

Como aliar tecnologia e metodologias de gestão na construção civil

Como comentamos, existem muitas ferramentas que podem tornar a gestão empresarial na construção civil mais eficiente. Softwares especializados são uma ótima alternativa para uma abordagem mais completa e detalhada.

O Hinc é uma plataforma de gestão empresarial e planos de ação que une os melhores conceitos de gestão às ferramentas mais práticas.

A solução permite acompanhar indicadores e gerar relatórios em painéis personalizados. Além disso, recursos como gráfico Gantt e a organização de planos baseada na metodologia Kanban facilitam a visualização das atividades e do andamento dos projetos. Com isso, é possível identificar gargalos e eliminar tarefas desnecessárias.

Ferramentas como o Hinc são fundamentais para a melhor gestão da obra. Isso porque conseguem processar grandes quantidade de dados e informações e apresentá-los de forma a facilitar a obtenção de insights.

Como nenhum detalhe passa despercebido, a empresa experimenta um aumento na produtividade e na eficiência das suas operações. Ademais, consegue cortar custos e melhorar a gestão do canteiro de obras.

Recentemente o Hinc passou por uma reformulação. Conheça as novidades e fale com nossos especialistas!